Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Receitas fáceis, rápidas e saborosas!

Receitas fáceis rápidas e saborosas. Receitas de frango. Receitas rápidas. Receitas fáceis.

Receitas fáceis, rápidas e saborosas!

Receitas fáceis rápidas e saborosas. Receitas de frango. Receitas rápidas. Receitas fáceis.

  • Arroz.

    O arroz é originário do Japão, é uma planta da família das graminias o seu cultivo necessita de água e calor.O arroz alimenta metade da população da terra. Rico em fibra e de fácil digestão, contribui para uma alimentação equilibrada e saudável. A sua origem,  está repleta de lendas antigas. 
    Existe uma lenda na Índia antiga que fala e um  de um  Divo chamado Siva. Ele criou uma mulher linda de morrer, e por ela apaixonou-se perdidamente. Ela, para que o casamento se realizasse, impôs uma condição, queria que Siva lhe oferecesse um alimento, do qual ela nunca se fartasse. Mas Siva não encontrou esse alimento em lado nenhum, e a linda e jovem mulher morreu de tristeza. Passado um més, da sua campa nasceu uma planta desconhecida, Siva recolheu os grãos dessa planta reconheceu-a como o alimento que a sua amada tanto queria, iniciou o seu cultivo e distribuiu por todo o seu reino.  


    RECEITA DE ARROZ BRANCO:
    (2 pessoas)

    • 250 ml de arroz.
    • 500 ml de água quente.
    • 4 colheres de sopa, de óleo.
    • 1 dente de alho cortado em trés.
    • 1 folha de louro.
    • 1 colher de sopa, de vinho branco.
    • 1 colher de café, de sal grosso.

     

    Num tacho coloque o óleo, o alho e o louro. Lave o arroz e escorra. Quando o óleo estiver quente, adicione o arroz e frite em lume baixo, mexa para não queimar. Quando o arroz começar a ficar branco, regue com o vinho e mexa para evaporar, junte a água e o sal grosso.
    Tape o tacho, passe para lume médio, quando a água começar a ferver e deixe cozinhar cerca de 8 min. Depois disto desligue o lume e deixe ficar o tacho tapado 5 min para apurar.

    Venha espreitar aqui mais receitas de arroz deliciosas

    Sirva com um sorriso, bom apetite!
    .
    {#emotions_dlg.ok}Siga o Receitas fáceis  rápidas e saborosas no facebook   no Instagram e no Twiter.
    .
    .

    Massa com atum

    Tudo o que vai ler de seguida, é pura ficção.


    O VICIO DA PASTA:

    «Depois do chocolate, vieram os slims de mentol e antes que eu desse por ela, surgiu a pasta na minha vida.
    Ao principio foi só a curiosidade, mas depressa deixei de ter controlo em mim mesma, e o consumo diário tornou-se realidade»
    Karina 

    « Quando comecei ninguém desconfiava, eu mais o menos conseguia controlar-me, mas com o tempo esse controle evaporou-se. Cheguei a pedir dinheiro aos meus familiares sem eles saberem...»
    Karina outra vez. (Mais ninguém quis falar connosco)

    «Houve uma fase, em que me levantava às quatro da manhã, só para ir fazer massa. Muitas foram as vezes que tive, de forçosamente sair da minha zona de conforto, a cozinha, para ir a rua pedir mais dinheiro emprestado, para a massa. Se num dia eu não conseguisse comer massa, passava o dia todo sem tomar banho. Das vezes que arranjava trabalho, levava massa feita por mim, para não ter que comer outra coisa.
    Cheguei a um ponto, que vinha a pé do hipermercado, porque já tinha gasto todo o dinheiro em massa »
    Karina

    Karina fez psicanálise, frequentou os "massólicos anónimos"
    Mas nada teve efeito...
    O seu psicanalista sentia-se frustrado  e Karina arrastou-o para o mundo da massa.
    O que aconteceu foi que o seu psicanalista também ficou viciado em massa, e a única  forma a conseguirem sustentar o vicio juntos foi abrirem um restaurante.
    O restaurante abriu no Chiado e está a ser um sucesso, as pessoas fazem fila à porta cedo, porque já sabem que se demorarem muito tempo a massa esgota(os propietários comem-na).

    « É incrível! como e faço massa todos os dias e já não sou considerada marginal e ainda por cima pagam-me para eu fazer o que gosto»
    Karina


    RECEITA DE MASSA COM ATUM DO JAMIE OLIVER:
    (à minha maneira)

    • Talharim fresco.
    • 1 Lata de atum grande (são as de formato redondo)
    • 1 Châvena de polpa de tomate.
    • Mangericão em folha (seco) 
    • 1 Cebola picadinha.
    • Sementes de malagueta (abre-se a malagueta e tira-se as sementes.)
    • 1 Colher  de chá, de canela.
    • Pimenta e sal.
    • 5 Colheres de sopa, de azeite.
    • Raspa e sumo de 1 limão.
    • Queijo parmesão ou mozarella. 
    Refogue numa frigideira o azeite a cebola , as sementes de malagueta, a canela e o mangericão. Deixe cozinhar até a cebola estar macia. Depois junte a polpa de tomate, o atum e tempere  com pimenta e sal.
    Deixe cozinharem lume brando 20 minutos. Entretanto coza a massa em água abundante e sal até ficar "al dente" 
    ( veja na embalagem o tempo de cozedura)  Escorra a massa rapidamente, de forma a ficar com alguma  água da cozedura. Junte a massa com o molho de tomate e atum e envolva. Coloque  mais de mangericão, um fio de azeite, o sumo e raspa do limão e o queijo  e misture tudo muito bem.
    Coloque na mesa onde vai servir taças com queijo e piri-piri extra, para o caso de alguém querer mais.
    Sirva de imediato.
     
    RECOMENDADO*******
    .
    .

    Pasta del mar.

    Hoje está um daqueles dias de chuva, um bom dia para vos contar uma história:


    Era uma vez uma menina, que se chamava Gabardina vermelha, isto porque na terra dela chovia muito, e ela andava sempre com a sua  gabardina, que por acaso era vermelha.
    Um dia, a sua avó foi ter com ela, e disse-lhe:
     -Gabardina, vais a casa da tua mãe e leva-lhe este pratinho de massa, já que ela não sabe cozinhar, pelo menos que prove boa comida.
    -Mas vê lá, tem cuidado com o caçador, se ele te apanha, ainda te rouba o almoço!!!


    E a Gabardina lá foi, no caminho, deparou-se com o lobo que jogava "farmville" no  portátil.
    -Olá... (disse a Gabardina e debruçou-se para dar um beijinho ao lobo)
    -E pá!  (disse o lobo levantando a mão, não te chegues muito, que eu comi alho ao almoço!)
    -Mas, diz me Gabardina, onde vais?...
    -Vou ver a  mãe, ( disse sem parar de caminhar)
    -Adeus! (acenou)
    -Espera lá... não queres ser minha neighbour?
    Gabardina já ia longe, ao chegar a casa de sua mãe a porta estava aberta, ao longe no quarto ouviam-se gemidos.
    Dentro do quarto, o caçador "afiambrava-se" à sua mãe.
    -Mãe!!!
    -Desculpa filha, mas tenho o direito de seguir com a minha vida, lá porque o lobo do teu pai saiu de casa, não quer dizer que eu fique à espera dele ?
    -Oh mãe, mas o pai saiu apenas à duas horas!
    -Bem, eu vinha trazer-te o almoço que a avozinha fez para ti.
    -Almoço? (disse o caçador) -Nem penses... (e disse mais...)
    -Nós estamos de saída, vamos à Costa comer uma bela sapateira!
    E saíram montados na chopper do caçador.
    Gabardina... tirou a gabardina, sentou-se na mesa, ligou a televisão e iniciou uma nova aventura que começou com  as "Tardes da Clementina" e terminou numa perdição de sabor, a massa da sua avozinha.

    RECEITA DE PASTA DEL MAR:

    • 500gr de cocktail de marisco.
    • Esparguete fresco.
    • Meia lata de leite de côco.
    • 1 Colher de sopa, de creme de marisco.
    • 1 Colher de sopa, de vinho do Porto.
    • 1 Colher de sobremesa, de polpa de tomate.
    • 1 Colher de café, de pimentão doce em pó.
    • Meia cebola, picada. 
    • 3 Dentes de alho, picados.
    • 3 Colheres de sopa, de azeite.
    • 1 Colher de sopa, de manteiga.
    • 1 Pacote de natas 3 queijos ( se não tiver, use outra)
    • 1 Chávena de café, com água morna.
    • 1 malagueta pequenina, cortada.
    • Queijo desfiado mozarella.
    • Orégãos em folha.
    • Cajus.
    • 1 Colher de sopa, de coentros picados.
    • Sal e pimenta.


    Numa frigideira grande, refogue o alho e a cebola no azeite e na manteiga, ponha a malagueta e os mariscos.
    Quando estes estiverem a ganhar cor, deite o vinho do porto, os coentros e o pimentão. Deixe reduzir em lume brando e deite a polpa de tomate. Misture agora o leite de côco. Aparte, dissolva a colher de sopa, de creme de marisco na água morna e junte na frigideira. Ferva bastante água, num tacho  com sal e um fio de azeite e coloque a massa. (O tempo de cozedura está indicado na embalagem da massa, varia consoante as marcas)
    Quando a massa já estiver pronta, escorra rapidamente e reserve. De volta à frigideira, deite as natas o sal, a pimenta  e o caju. Junte o esparguete, o queijo e os orégãos ao seu gosto e sirva de imediato.

    RECOMENDADO COM UMA CONSTELAÇÃO DE ESTRELAS!

    .

    Veja outras Receitas de massas e receitas de frango se quiser também pode voltar ao inicio e ver mais receitas na colunas esquerda 

    .
    .

    Bolo de chocolate especial.

    RECEITA DE BOLO DE CHOCOLATE ESPECIAL:
    • 100 g. de açúcar.
    • 2 colheres de café de açúcar baunilhado.
    • 4 ovos.
    • 3 colheres de sopa de manteiga derretida.
    • 1 tablete de chocolate.
    • 1 copo de leite.
    • 1 colher de chá de café.
    • 100 g. de farinha.
    • 1 colher de café de fermento em pó.

    Derreta a manteiga e reserve para ir arrefecendo. Numa tigela, bata as gemas com o açúcar e 1 colher do açúcar baunilhado. No microondas, derreta o chocolate (ou em banho-maria)  Depois de frio junte à massa na tigela, assim como a manteiga e o café. Deite a farinha e o fermento e bata tudo com a batedeira. Finalmente bata as claras em castelo e envolva suavemente na massa. Unte uma  forma com manteiga e polvilhe com farinha e a outra colher de açúcar baunilhado. Vai a cozer em forno médio cerca de 50 min. O tempo certo depende dos fornos o melhor é ir espetando um palito na massa  quando o palito não trouxer bolo agarrado, é porque o bolo está bom.

    Sirva com um sorriso, bom apetite!

    Veja mais receitas de bolos e também receitas de sobremesas e receitas de pudins

    .

    Sirva com um grande sorriso, bom apetite!

    .

    {#emotions_dlg.ok}Siga o Receitas fáceis  rápidas e saborosas no facebook  no Instagram e no Twiter.

    .
    .

    Mousse arco-iris ♥♥♥

    São 5 da tarde, estão a tocar á campainha, mas não deve ser o velhote das barbas brancas,
    (também ainda é cedo, o velhote só costuma vir em Dezembro) voltam a tocar... é o carteiro com a conta da luz. Já estou a sentir o stress, abro o envelope e o vencedor é…a empresa que fornece a luz…mais uma vez.
    Não é possível, setenta euros? Agarro no telemóvel e ligo para o atendimento a clientes…
    Do outro lado, atende uma voz arrastada, recita uma “lengalenga” qualquer, que eu nem quero ouvir, já que tenho pressa de falar. Acabou, e chega a minha vez, argumento que deve haver algum engano e justifico que mudei as lâmpadas todas para lâmpadas de poupança energética.
    A senhora responde: -Sabe, nos outros meses andaram a cobrar-lhe menos, por isso quando a senhora nos enviou a leitura ajustamos o valor.
     Silencio do meu lado… seguido de: -Muito bem. (rosnado entre dentes).
     Sinto me frustrada, por mais voltas que dê pago sempre mais.
     
    Li algures um alerta para o facto de que além das luzinhas stand by, devemos desligar os equipamentos da ficha eléctrica porque mesmo desligados se a ficha estiver na corrente consome energia.

     Custa a acreditar, mais uma tarefa para mim, parece existir por aí um consumo fantasma… (talvez devesse ligar antes para os caças fantasmas)  
    Nem de propósito na rádio as “Doce” cantam um tema antigo cujo nome é “Fecha as portas e apaga as luzes” mudo de posto.
     
    O telefone toca, atendo: bla blá blá blá…bis bis blá blá
    Resumo e tradução: Vem cá um casal amigo jantar.
    Acho que vou fazer uma sobremesa expresso.
     
     
    RECEITA DE MOUSSE ARCO-IRIS: 
    • 2 Pacotes de natas.
    • 1 Lata de leite condensado.
    • Pepitas de chocolate (pode ser pintarolas ou m&ms)
    Caso não  tenha pepitas de chocolate, bolachas de chocolate esmagadas também servem.
    Bate-se as natas,  junta-se o leite condensado e as pepitas de chocolate esmagadas. Coloca-se em pequenas taças individuais. Vai ao frigorífico para ficar bem fresco. Se estiver com pressa, ponha no congelador 10 a 15 min.
    Na altura de servir os mais gulosos podem por chantili por cima. 
     
    Tempo de confecção 10 min...
     
     
     

    Sirva com um grande sorriso, bom apetite!

    .

    {#emotions_dlg.ok}Siga o Receitas fáceis  rápidas e saborosas no facebook  no Instagram e no Twiter.

     

    .
    .

    Brigadeiros.

     
    DESESPERADAMENTE À PROCURA DE POLVORONES...
    (Polvorones é um doce espanhol)
    Foi em Madrid, estava eu a meio dos meus 14 anos quando provei este manjar delicioso.
    Suave, desfaz-se na boca, o feitio assemelha-se ao de um bombom é feito com castanhas disseram-me.
    Mas o tempo passou, e a minha boca nunca mais os provou, teria eu sido castigada pelos por querer guardar a iguaria só para eles.
    Mais tarde, estava eu em "come e dorme" (Benidorme) quando me lembrei…Espera lá, vou ver se aqui vendem polvorones , mas não, só tinham torrão de Alicante, gentilmente  disseram-me que ainda não era altura.
    Ainda não é altura percebem?
    Ainda não é altura (feed back)
    20 Anos de jejum de polvorones e ainda não é altura?
    O.K. escusado será dizer que aqui não os vendem, nem no Corte Inglês existem.
    Faz-me lembrar um certo anuncio publicitário de bom-boms que surge nos ecrãs televisivos por volta de Setembro a anunciar o regresso dos mesmos bom-boms, já que no verão não os vendem, para não perderem qualidade.
    Estaremos a falar de uma nova estirpe de doces? Doces migrantes que ao contrário dos pássaros, viajam sempre á procura do Inverno?
    Ou se calhar sonhei e este doce nunca existiu…
     
    Para compensar esta minha nostalgia, costumo fazer um doce que vocês bem conhecem
    Os brigadeiros.
    Não se sabe com certeza, quem inventou os brigadeiros, mas uma coisa se sabe, foi por causa de um brigadeiro que este doce existe, pois bem vamos lá que já estou com água na boca…
     
    RECEITA DE BRIGADEIROS ZEN:
    • 1 Lata de leite condensado.
    • 1 Colher de sopa de manteiga.
    • 2 Colheres de sopa de cacau em pó.
    • Meia colher de café de café.
    • Cacau em pó.
    A lata do leite condensado vai cozer na panela de pressão, cobre-se com água. 
    Quando se ouvir o apito da panela, baixe o lume e deixe cozer durante 30 min. Tire a lata (depois de se deixar sair a pressão da panela) e deixe arrefecer. Abra a lata e coloque o leite num tacho junto com a manteiga,  o cacau e o café. Em lume brando sempre a mexer para não queimar. Quando a mistura se separar do fundo do tacho, retire e deixe arrefecer, depois ponha no frigorifico  até ficar espesso. Passe as mãos por cacau e vá fazendo bolinhas calmamente (zen). Coloque novamente ao frigorífico. 
    Prove e vai sentir o lado bom da vida!
     
     

    Veja também outras receitas de sobremesasreceitas de bolos e receitas de gelados

    Sirva com um grande sorriso, bom apetite!

    .

    {#emotions_dlg.ok}Siga o Receitas fáceis  rápidas e saborosas no facebook  no Instagram e no Twiter.

    .
    .

    Pasta carbonara encantada.

    Naqueles dias em que acordo tarde, com o cabelo todo desgrenhado e sem vontade para nada.
    Sinto-me, como se carrega-se o universo às costas, sei que estou à beira de uma pré-tensão menstrual, mais do tipo “monstrual”, já que nessas alturas, basta olharem mais para mim para eu dizer a deixa ameaçadora do Robert de Niro “– Are you talking to me? Are you talking to me?...”
    Nesse dia, só há uma coisa a fazer…recorrer ao abecedário, mais propriamente a letra P.
     
    A letra P é a solução, vejamos…
     
    · Pastilhas  
    · Pentear
    · Pintar
    · Perfumar
    ·Pasta!
     
    A minha pasta é sem dúvida um prazer que me conforta o estômago e a alma onde quer que ela esteja nesse dia.
     
     RECEITA DE PASTA CARBONARA ENCANTADA:  
    • Massa fresca (pode ser esparguete ou fetuccini)  
    • 1 Ovo cozido
    • 3 Colheres de sopa de leite.
    • 1 Pacote de natas (eu uso natas com cogumelos)
    • 1 Bife de fiambre cortado aos cubinhos.
    • Bacon cortado aos cubinhos.
    • Azeitonas com recheio cortadas as rodelas.
    • Cogumelos laminados.
    • Sal, pimenta e 1 malagueta cortada
    • Orégãos
    • 4 Colheres de sopa de azeite,e 1 de óleo.
    • 2 Dentes de alho picadinhos.
    • 1 Cebola picadinha.
    • 1 Folha de louro.
    • 2 Colheres de sopa de vinho do Porto.
    • 1 Colher de café de Salsa.
    • Queijo desfiado “mozarella”.
     
    Numa frigideira grande, refogue o alho e a cebola com a folha de louro lentamente. Quando a cebola estiver dourada, coloque os cogumelos o bacon, a salsa e o vinho do Porto. Fica em lume brando 10 min. Mexa. 
    Coloque uma panela ao lume com bastante água, sal e um fio de azeite e espere que ferva. Quando estiver a ferver, deite a massa esperando o tempo indicado na embalagem da mesma. De volta à frigideira, deitamos o leite  e as natas, sal e pimenta ao gosto. Colocamos o fiambre no fim, as azeitonas e o ovo cozido cortado aos bocadinhos. Envolva tudo. Quando a massa estiver pronta, escorre-se rapidamente para que esta fique com alguma água, deita-se na frigideira envolva tudo suavemente põe-se orégãos e queijo por cima.
    Deve  servir-se  imediatamente a massa para não secar. Podemos colocar na mesa tacinhas com orégãos, molho picante e  queijo para quem quiser mais.
    Bom apetite!
    Recomendado  *****

    .

    Veja mais receitas de massas veja também receitas de folhados e receitas de frango

    .
    .

    Ketchup caseiro.

     
     
    O tomate foi inicialmente cultivado pelos povos pré-colombianos, seu uso entendeu-se rapidamente ao resto do mundo, ao princípio os europeus tiveram receio de o experimentar,  pensava-se que era venenoso. Só no século X1X os italianos iniciaram o seu cultivo e consumo, o tomate é usado em saladas, molhos refogados ou como aperitivo.  
     
    Eu não me estou a ver a usar o tomate como aperitivo...
    Na verdade, detesto tomate!

     
    Os meus familiares mais chegados, sabem desta minha aversão ao tomate. Durante os anos da minha infância foram mestres na camuflagem deste legume nos mais variados pratos, que teimosamente queriam que eu provasse, como as sopas e os arrozes de tomate, eu empenhadíssima no meu papel de inspectora do A.M.N.E (a mim não me enganam), separava as provas à beirinha do prato, alegando justa causa, para não comer e assim solucionando o caso, enfim fico toda arrepiada só de pensar no seu sabor avinagrado natural.
     
    No entanto gosto de polpa de tomate e ketchup, va-se lá perceber...
    O ketchup é um saboroso molho que embora associada a fast-food pode ser utilizado em pratos de gormet.
     
    RECEITA PARA FAZER KETCHUP CASEIRO: 
    • 1/2 Chávena de polpa de tomate
    • 1 Colher de sopa de vinagre
    • 3 Cravinhos esmagados
    • 2 Colheres de sopa de açúcar.
    Fácil, fácil mistura-se tudo e vai para o frigorifico refrescar.
     
    Este é o melhor ketchup do mundo!
     
    Venha espreitar receitas de entradas, receitas de frango, receitas de peixe, receitas de arroz , receitas de carne ou ver o índice total de receitas de culinária na coluna esquerda regressando ao início
     

    .

    .
    .

    Maionese caseira ♥♥♥

    Fazer maionese era uma dificuldade para mim, uma aventura digna de registo, os ovos que se perderam... ao tentar faze-la, isto para não falar, na paciência que rapidamente se esgotava perante o insucesso. O resultado era um líquido amarelo inconsistente.
    A minha audiência não batia palmas… bem...eu também não lhes pagava cachet, já para não falar que também não comiam maionese.
    Olhavam para mim com uma cara de:
    -"Não - percebes – nada disso."
    Silencio, a porta batia e lá ia eu comprar um frasco de maionese…
    Mas a luta continuou, até ao dia em que uma amorosa senhora platinada, por quem eu tenho uma elevada estima, me convidou a sua casa e ali, á minha frente, fez-se luz ...(ela acendeu a luz da cozinha)
    O segredo da verdadeira maionese caseira tinha-me sido revelado!


     RECEITA DE MAIONESE

    • 1 ovo inteiro
    • 100 ml azeite
    • 100 ml óleo
    • 1 c/chá de, vinagre
    • 1 dente de, alho

    Retira-se o ovo previamente do frigorifico, convém estar à temperatura ambiente. Junta-se então o ovo  com o azeite e o óleo num copo alto. Coloca-se a varinha mágica dentro do copo a tocar no fundo, e a tocar no fundo fica. Liga-se a varinha e a maionese começa-se a formar. Lentamente, vai-se levantando a varinha, lentamente até chegar ao cimo do copo.
    Depois juntamos o alho e a colher de chá de vinagre e tritura-se com a varinha mágica.

    .

    .
    .

    Batatas fritas especiais

    A batata é um tubérculo fabuloso. Ao que parece o seu cultivo foi iniciado pelos índios no Peru. Chegaram à Europa pela mão de "nuestros hermanitos" de barco  no século XVI. 
    Já a origem da batata frita é muito questionavel, existem algumas versões, uma delas, teria sido que os Vikings teriam sido os primeiros a provar o sabor da batata frita, sem querer, um pedaço de batata teria caído, para dentro do óleo quente que usavam nos seus barcos e alguém o teria provado.

    Isso dá me que pensar... será que os responsáveis pelo inicio da “fast-food“ foram os Vikings?
    Já estou a imagina-los... Com aquele ar que nos habituamos a ver nos filmes do Asterix (apesar do Asterix ser Gaulês, o aspecto seria parecido)...

    Com aqueles capacetes com cornos a venderem as suas batatas fritas... Deviam de estar carregadinhas de óleo, as batatas, os barcos nem tanto.


    AS MINHAS BATATAS FRITAS ESPECIAIS

    • Batatas cortadas aos palitos
    • Batata doce cortada as rodelas
    • Cubinhos pequeninos de bacon
    • Muito alho laminado (4 dentes)

    Aquece-se o óleo com o alho laminado, quando o alho estiver a ficar dourado. Põe-se as batatas normais e as doces e o bacon. Frita-se tudo e tira-se para um prato com papel absorvente.
    Polvilha-se com sal e salsa picadinha seca.

    Yummi!
    O sabor da batata-doce frita é demais  e os bocadinhos de bacon frito que trincamos também.

    Estou a ficar com fome...


    Dica para fazer batatas fritas super estaladiças:

    Depois de se cortar as batatas, sejam elas aos palitos, aos cubos ou as rodelas, deixam-se uns breves instantes de molho em água fria, secam-se com um pano, temperam-se com sal grosso e vão a fritar em pouca quantidade de cada vez quando o óleo estiver bem quente.

    .

    .
    .
  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

  •         Obrigado pela visita

    Um abraço e bons cozinhados!

  • Pág. 1/2